quarta-feira, 28 de junho de 2017

[Resenha] Nossa música, Dani Atkins

Título: Nossa música
Autora: Dani Atkins
Editora: Arqueiro
Páginas: 368
Onde comprar: Amazon | Saraiva 
"Alguém me disse uma vez que os relacionamentos terminam de duas maneiras: ou pouco a pouco, como a água gradualmente erodindo e desintegrando uma rocha, ou em uma imensa explosão, como um vulcão em erupção. Para David e para mim, não foi uma ou outra – foram ambas.”

No passado, na época da faculdade, David era um rapaz bonito e charmoso quando conheceu Ally, uma estudante de música calada e introspectiva. Seu primeiro encontro se deu em um baile de inverno, promovido pela universidade às vésperas do natal. Ele, estava lá acompanhado de um grupo de amigos; ela foi apenas para tocar trompete na Moonlighters, a banda da universidade. Porém, seus caminhos se cruzaram quando ela entrava no salão e David a salvou de um tropeço. Mesmo parecendo tudo muito clichê, ambos logo se conheceram melhor, e quebrando todas as defesas de Ally, logo David conseguiu penetrar em seu coração e eles se tornaram um casal. Mas algum tempo depois, quando uma nova moradora chega para ocupar o espaço vago na casa estudantil onde David morava, esse relacionamento começa a ficar abalado e Charlotte, uma garota linda, loura e frágil, mexe com a paz criada e depois de alguns imprevistos, conquista o coração de David. 
"Eu esperava encontrar uma sala vazia. A enfermeira não dissera que havia outra pessoa ali. Mas havia. O rosto dela estava voltado para a porta, e seus olhos, presos aos meus. Não houve nenhum momento de dúvida. Haviam se passado anos desde a última vez em que tínhamos nos visto, mas eu conhecia suas feições tão bem quanto as minhas. Ela era a mulher que mudara o curso da minha vida."

Oito anos depois, Charlotte está casada com David, e Ally, após sua desilusão amorosa do passado também se casou com um homem maravilhoso e é uma mulher muito feliz, e espera nunca mais cruzar com o ex-namorado e a esposa dele. Porém, o destino faz com que esse encontro ocorra, e em uma ocasião bastante inesperada, pois em certa noite fria de inverno, ambas se encontram, sozinhas, na sala de espera de um hospital. O motivo que as levou até ali? Uma coincidência imensa: naquela mesma noite os maridos de ambas sofreram acidentes  em pontos diferentes da cidade e foram levados para o mesmo hospital, e então, em meio a dor e ao desespero, essas duas mulheres só tem uma a outra como presença constante na sala silenciosa, enquanto ouvem o tiquetaquear do relógio, e precisarão, em alguns momentos, trazer à tona lembranças dolorosas do passado, e talvez o elo invisível que as une será a única salvação e alento para àqueles que estão ligados à vida por um fio. 
"– Você me avisou, todos vocês avisaram. Mas eu continuei torcendo para que isso nunca acontecesse – falei, e dei uma risadinha amarga. – Eu deveria ter percebido quanto isso era inútil, não deveria? Parece que algo, como um arame farpado invisível, nos mantém amarrados todos juntos. Você acha que já passou, acha que está livre, mas, se correr muito na direção oposta... bem, ele corta você."

Através de um enredo em alguns momentos previsível, mas totalmente emocionante, Dani Atkins mais uma vez toca o coração do leitor, trazendo reviravoltas inesperadas e acontecimentos inacreditáveis, mas ao mesmo tempo nos apresenta pedaços de vidas que poderiam muito bem ser reais. 
"Abaixei-me lentamente até sentar em uma das duras cadeiras de plástico. Qual era a chance? Uma em um milhão? Um bilhão? Nenhuma de nós falou por vários minutos, mudas pela absoluta aleatoriedade da situação. Você pensa que tem o controle de sua vida, acredita que é você quem toma todas as decisões, e então algo assim acontece e você se dá conta de que é apenas uma minúscula peça em um jogo de xadrez, sendo movida de um lado para outro ao capricho de alguma coisa ou alguém muito maior. Livre-arbítrio? Eu nem mesmo tinha certeza se ainda acreditava nisso."

Há alguns livros que nem um milhão de palavras conseguirão descrever o quão emocionante são, ou o quanto eles conseguem nos levar a refletir, a nos afeiçoar pelos personagens e também a chorar junto com eles. E essa descrição se encaixa perfeitamente ao livro Nossa música, de Dani Atkins. Ele é a terceira obra que leio da autora, e em cada uma delas virei a última página igualmente emocionada e extasiada por ver uma autora com uma capacidade tão imensa de fazer uma história ser tão dolorosamente triste e ao mesmo tempo tão dolorosamente linda.

Eu confesso que quando vi esse lançamento, logo a sinopse me despertou interesse, pois adoro essas histórias que trazem conflitos que possuem várias camadas até desvendarmos o que realmente ocorreu, e acrescenta-se a esse interesse, uma forte propagação do livro, através daqueles que estavam o lendo, que na maioria das vezes declaravam finalizarem a obra em lágrimas. Então, resolvi começá-lo sem demora e os primeiros capítulos, bastante introdutórios, são realmente camadas superficiais de relações que trazem muitos sentimentos. Porém, a medida em que fui evoluindo na leitura, ficava cada vez mais curiosa, criando vários julgamentos para as atitudes de cada personagem, até eu descobrir mais um fato e mudar de opinião. Quando cheguei mais ou menos em trinta por cento do livro, já estava totalmente fascinada e precisava descobrir tudo o que prometia àquela história, então, segui na leitura até o grande final, sem qualquer pausa.

Não vou dizer que esse é o melhor livro que li na vida, embora ele esteja na lista dos muito maravilhosos, e nem que ele é uma história totalmente surpreendente, pelo contrário, ele traz uma série de clichês e previsibilidades que eu consegui deduzir já no início da história, antes mesmo de acontecerem, mas é uma obra que traz muita, muita emoção, desde raiva até muitas lágrimas, e adoro quando um livro me desperta isso. Também, é um enredo que nos mostra vários personagens, e a cada momento conhecemos todos os seus lados, podendo perceber que nenhum deles é totalmente mal e nem totalmente bom, e que todos cometem seus erros e acertos ao longo da vida.

Um dos pontos mais positivos para mim, que certamente contribuiu muito para que a construção desse livro ficasse tão sensacional, foi o fato de a autora inserir a visão das duas personagens principais, Ally e Charlotte, trazendo-nos fatos do presente e do passado, pois dessa maneira, conseguimos vislumbrar um panorama geral de tudo aquilo que aconteceu. Além disso, achei o senário hospitalar muito bem construído, enquanto acompanhamos a rotina de um ambiente como esse, sentindo a angústia de familiares, a receptividade de médicos e enfermeiros, sendo alguns mais solidários do que outros, e todo o sentimento de um lugar responsável por partidas e chegadas de pessoas nessa vida. Além disso, consegui ter uma compreensão muito intensa e verdadeira das personagens, enquanto elas falavam sobre primeiros amores, sobre seus medos das sombras de antigos amores de seus cônjuges, e o quanto esses pensamentos podem nos afetar.

Há um ponto, bastante contraditório, que pode ser o mais negativo para os leitores desse livro, embora eu precise deixar claro que para mim não foi negativo, e esse ponto é o final da obra. Revoltante, talvez inacreditável para algumas pessoas, não é realmente o que gostaríamos que acontecesse, e admito que pensei em retirar uma estrelinha da nota designada para o livro, por causa dele. Mas ao pensar melhor, percebi que embora tenha sido um tanto agoniante, ele foi adequado, pois mostra o que poderia ocorrer na vida real, fugindo do estereótipo de finais perfeitos, o que já é uma marca registrada dessa autora. Também, alguns leitores podem se incomodar com a construção de uma certa personagem, que inicialmente causa raiva, mas creio que o modo como ela foi colocada na história foi deveras interessante para o panorama final, e se não fosse dessa forma talvez a trama não seria tão interessante de se ler.

Os personagens desse enredo são algo a parte. Maravilhosos, incríveis e totalmente humanos, todos são muito bem descritos e nos fascinam a cada página. Houveram dois que se tornaram meus favoritos: Joe, um homem honesto e com um imenso coração, foi um dos que mais me marcou e se tornou, certamente, um dos personagens que mais gosto em toda a literatura. Também outro personagem do sexo masculino que me ganhou foi Jake, uma pessoa que toca nosso coração e que é o responsável por muitas das lágrimas que derramei no decorrer da obra, porém não há como dar muitos detalhes a seu respeito para não gerar Spoilers. Já Charlotte, uma das mais contraditórias desse enredo, inicialmente é alguém digno de nos causar uma raiva tremenda, e embora muitos leitores tenham terminado o livro ainda com essa sensação, o que não é incomum, eu consegui compreendê-la e não a culpei por todos os acontecimentos presentes, pois apliquei aqui aquele velho ditado de que "quando um não quer, dois não fazem", e que para algo acontecer entre duas pessoas, é preciso que ambas participem dos atos executados. Há também Ally, uma mulher simples, cativante e que me encantou já nas primeiras páginas, tendo isso se mantido até o final. Ally é alguém que se mostra forte, embora nem sempre tenha tomado decisões acertadas, mas que faz o melhor com o que tem. Por fim, há David, aquele que pode ser considerado o grande catalizador da maioria dos acontecimentos, e que na minha opinião foi culpado também por aquilo que veio nos anos seguintes às suas decisões na época de faculdade, mas apesar de tudo, também foi um personagem de quem aprendi a gostar.

Essa obra é dividida em treze capítulos grandes, sendo que neles temos de forma alternada os pontos de vista de Ally e de Charlotte, sendo eles em primeira pessoa, , e eles se alternam entre a noite do hospital e o passado das mulheres, que ocorreu na época da universidade; mas apesar de tantas idas e vindas, não achei a narração em nenhum momento confusa, pois a autora escreve antes quem irá narrar e quando volta ao passado, insere também quanto tempo antes está se passando aquela narrativa, então, isso só requer um pouquinho mais de atenção do leitor para que este não se perca. Ainda, realizei a leitura em ebook e não encontrei muitos erros.

Recomendo essa obra para os fãs de dramas, pois é certamente um prato cheio com muitos momentos nos quais sentimos um nó na garganta e vemos as lágrimas vindo aos olhos, mas também é uma leitura interessante para os fãs de bons romances e de histórias cativantes e que nos fazem refletir, pois através deste, podemos pensar sobre os relacionamentos, seus significados, sobre aquilo que devemos deixar para traz e sobre aquilo que existe apenas em nossa mente. Também nos faz pensar sobre como somos marcados pelos nossos amores, sobre as diferentes formas de amar e também sobre o quanto nossa vida é fugaz e escorregadia e sobre as surpresas que o amanhã nos reserva.

Classificação:

36 comentários:

  1. Oie Tamara, tudo bem?
    Que resenha maravilhosa e super completa, gostei muito!
    Meu único contato com a escrita da autora foi com o livro "Uma Curva No Tempo", que no início eu odiava e no fim eu amei, fui surpreendida! Percebi que esse livro segue a mesma linha, a questão do mistério misturada com o drama...
    Eu que no momento não estou muito no clima para dramas rs, mas esse livro com certeza entrou para a minha lista de leituras futuras!

    Com Carinho,
    Ana | Blog Entre Páginas
    www.entrepaginas.com.br

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Ansiedade é o que não falta para fazer essa leitura, e não vejo a hora de chegar o meu exemplar. Amo um bom drama e sei que vou me apaixonar com esse enredo, inclusive porque já li outras obras da autora e sei o quanto ela sabe emocionar e envolver. Acho que essa questão do tempo é muito interessante para a compreensão, mas requer mesmo mais atenção por parte do leitor. Adorei poder conferir as suas impressões. Ah, sou apaixonada por essa capa!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  3. Oie...
    Adorei sua resenha!
    Ainda não li nada dessa autora, mas, pretendo mudar esse quadro em breve...
    Apesar de estar fazendo um barulho danado pela blogosfera, não senti aquela fagulha que me fez desejar a leitura. Fico feliz que tenha gostado tanto assim da leitura, e confesso que seus comentários me animaram um pouco mais a realizar a leitura.
    Beijos

    http://coisasdediane.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oii, amei sua resenha, bem analista e completa em todos os quesitos do livro, muito motiva a ler agora kkkk
    É tão bom quando um livro toca no nosso coração assim, rs que venham outros mais!!
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  5. Olá.. tudo bem?
    Quando comecei a ler a resenha logo esperei um romance daqueles bem clichês.. rsrs mesmo com um início daqueles bem esperados eu fiquei surpresa quando vi q a história não acaba com a musicista tímica conquistando o namorado que a outra tentou roubar, e sim que tem muita história pela frente...
    gostei bastante!
    Bjoo

    ResponderExcluir
  6. Aih, esse livro é muito amor. Eu sofri enquanto lia, sabendo o que poderia acontecer. Eu chorei bastante. Quero ler mais livros dela. Li Uma Curva no tempo e gostei bastante.

    Embora não seja um livro que eu daria 5 estrelas, é bem impactante e fica na memória por um tempo. Adoro isso!

    Beijos
    Literatura Estrangeira

    ResponderExcluir
  7. Eu sou apaixonada pelos livros da Dani, li apenas dois e estou louca para ler esse novo livro dela. Gostei muito das suas considerações sobre o livro e acho que vou me apaixonar pela história.

    ResponderExcluir
  8. Oi, Tamara!
    Acredito que vou acabar amando esse livro. Adorei sua resenha! ^^
    Acho que o final não vai me incomodar se for coerente com o enredo. Gosto de finais sem um desfecho, contanto que deixe aquela "abertura amarrada", entende? rsrs...
    Beijão!
    http://www.lagarota.com.br/
    http://www.asmeninasqueleemlivros.com/

    ResponderExcluir
  9. Olá gostei muito da premissa do livro, é um dos que quero ler ainda esse ano, conheço a escrita da autora e gosto muito, uma curva no tempo é um dos que mais gosto dela, beijos!

    ResponderExcluir
  10. Ok, agora eu quero saber que final foi esse!!! hahuhua
    Não conhecia a autora nem a obra. As vezes histórias com certos pontos previsíveis são ótimas leituras mesmo assim, como foi o caso dessa sua!
    Eu fiquei realmente bem curiosa em ler e saber esse final.
    Acho que não tem jeito. Tenho que ler! :D
    Patabéns pela sua resenha! Sempre muito bem escrita!
    Beijinhos!


    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  11. Oii, tudo bem?
    Já ouvi falar do livro, mas nem imaginava que a história era assim. Não curto leituras previsíveis, então achei bacana o livro ter reviravoltas. Não curti muito o fato de David acabar se apaixonando por outra, pois isso só prova que na verdade ele não gostava o suficiente da Ally. Não acredito que ele se deixou levar (tô revoltada kkkk odeio coisas assim), maaaas vou colocar na minha lista por conta dos seus comentários.
    Beijão.

    ResponderExcluir
  12. Olá
    Eu ainda não li nenhum dos livros já lançados aqui no Brasil e olha que até tenho um pouco de curiosidade para saber mais sobre essas obras. Acho a capa dessa obra e das demais bem linda, no estilo Jojo. Fico feliz que tenha amado muito o livro, e espero ter a chance de ler em breve. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oláa! Parece ser um daqueles livros em derramamos litros de lágrimas haha
    Nunca tinha ouvido falar nele. Mas já quero, fiquei curiosa para ler.
    Fiquei querendo saber como é esse final também hahaha
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Tamara! Adoro a escrita da Dani desde que li o livro "Uma curva no Tempo" e estava ansiosa para ler alguma resenha sobre esse novo lançamento dela.E eu não poderia estar mais satisfeita, sua resenha está perfeita e me deixou super curiosa para conferir essa história, já vi que vou me irritar, me indignar e chorar horrores por causa dos personagens haha. Espero que seja tão bom quanto as suas outras obras, bjss!

    ResponderExcluir
  15. Oi Tamara, terminei de ler este livro ontem e ainda não me recuperei de toda carga dramática que o último capítulo traz. Gostei muito da questão dos flashbacks e como a autora administrou isso no enredo e apensar de já ter ouvido que algumas pessoas não gostaram do final, eu achei bem consistente. Ao contrario de você, ao ler a sinopse, me interessei de imediato para com o livro e a leitura agregou bastante.
    Meu Amor Pelos Livros
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá!

    Já li os outros dois da Dani e olha, chorei demais. Apesar de esse me parecer praticamente igual aos demais, com certeza tem suas particularidades, o que me faz querer cada vez mais essa obra. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  17. Olá.
    Já li outros livros da autora, e ela tem esse dom de mesmo trazer algo previsível, nos emocionar e envolver. E você disse tudo: ela é capaz de unir o triste e o belo, e é isso que me cativa em seus livros.
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Oi Tamara,
    primeiramente parabéns pela resenha clara e detalhista que fez compreender melhor essa história, estou louca para ler esse livro desde o lançamento porque sou apaixonada por livros que abordam dramas e conflitos sejam eles familiares ou não. Enquanto lia suas impressões a vontade de ler e a curiosidade pelos acontecimentos aumentou consideravelmente meu interesse pela obra.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem?
    Nossa quantos elogios!!! Realmente é difícil passar para resenha o quanto o livro nos emocionou, mas lendo sua resenha fiquei extremamente curiosa para conhecer a hist. e me emocionar também. Confesso que estou louca para ler algo da autora, quem sabe não começo por esse?
    Bjs!
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
  20. Olá, tudo bem?
    Eu ainda não li nada da autora, mas já tinha visto alguém comentando sobre esse livro. Confesso que não sabia muito sobre o enredo, mas sua resenha me deixou curiosa para ler.
    Apesar dos clichês, parece ser uma leitura capaz de realmente mexer com os leitores e achei legal saber que o livro te proporcionou tantas emoções. Além disso, amei o fato dos personagens serem bem construídos e humanos, e fiquei curiosa para saber o que acontece no final.
    Adorei sua resenha e já anotei a dica.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Heiii, tudo bem?
    Para começar eu achei a capa taooo linda, que fiquei com vontade de ler, mas ao ler a sinopse, acho que nao me conquistou mto.
    Gostei da sua resenha sincera, já li outros livros da Dani e acho que ela se perde nas historias e sempre encontramos mto cliches em seus livros.
    Fiquei curiosa com esse final, que alguns podem gostar ou nao, acho que vou ter que ler pra descobrir.
    Beijos.

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
  22. Olá Bru, tudo bem?
    Amo clichê, tenho certeza que irei amar a história, principalmente depois de ler essa resenha tão rica em detalhes sobre a obra ♥
    Gosto muito de livros que não transpassam emoções e mexem com o nosso coração, a leitura parece ser bem encantadora.
    Dica mais que anotada, um beijo.

    ResponderExcluir
  23. Oi, Tamara

    Eu acho que todos os livros da autora publicados por aqui tem esse porém em relação aos finais... eu gostei muito de Uma Curva no Tempo, mas não li A História de Nós Dois por achar a proposta super parecida. Nossa Música fez com que eu tivesse vontade de ler algo da autora novamente.
    Adoro narrativas onde há alternância entre os narradores e também curto quando há uma mistura de passado e presente, bom saber que isso não ficou confuso!

    Beijo
    - Tami
    http://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  24. Oi Tamara, tudo bem?

    Logo de cara, fui fisgada pela capa que é realmente muito linda e nos remete um pouco ao drama. Como adoro o gênero, acho que seria fácil me apaixonar pela obra e ser totalmente fisgada. Fiquei imaginando como esses conflitos na juventude, permearam a vida adulta deles, deve ser algo realmente muito interessante se bem trabalhado, o que me parece que foi! Adorei sua resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  25. Boa tarde!
    Quero muito ler esse livro, principalmente por conta da premissa. É ótimo saber que as qualidades não se resumem à ela, mas também aos personagens, à narração etc.
    Adoro quando a leitura nos transmite um misto de emoções e sentimentos diversificados, acho que assim ficamos mais próximos dos personagens.
    Fiquei muito curioso com o livro.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  26. Oie! Tudo bem?

    Adorei a sua resenha, li somente um livro dessa autora e amei demais a história, e pela sua resenha noto que as histórias da autora continuam muito boas, sem contar essa capa que está muito linda!

    Bjss

    ResponderExcluir
  27. Olá
    Já de cara com a sua resenha eu fiquei mexida, como assim eles terminam? Mas ai entendi que é muito mais do que uma história de amor de faculdade.
    Gostei da premissa do livro e senti que várias lágrimas podem rolar durante a leitura. Fiquei incomodada com você falando sobre o ponto negativo do final, pois meio que já previ o que acontece =/, mas se esta na sua lista de livros maravilhosos que já leu, deve valer a pena.

    Vícios e Literatura

    ResponderExcluir
  28. Oii Tamara, tudo bem? AMEI sua resenha, maravilhosa! Queria mesmo saber mais sobre esse livro e fiquei ainda mais interessada nele. Já li uma obra da autora e amei demais, que foi A História de Nós Dois. Nossa Música tem tudo para ser um drama emocionante para mim também <3 Espero ler logo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  29. Olá!
    Eu ja vi algumas resenhas desse livro, e está me deixando cada vez mais ansiosa para a leitura, amei sua resenha.

    Beijos
    Leitora Dramática
    https://blogleitoradramatica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Olá, já tinha visto algumas resenhas sobre a autora, porém nenhuma me cativou como você, pois sua resenha é totalmente analística e ainda por cima consegue ser intrigante. Beijos

    ResponderExcluir
  31. Nossa. Que resenha fascinante. Olhaaaa, eu não gosto de drama sabe, mas fiquei bem curiosa pra ler e pra conhecer esse final que te deixou com vontade de diminuir a nota.... Que morreu? Alguém morreu?????
    Vou acabar lendo ele.....

    ResponderExcluir
  32. Olá, tudo bem? Já separei meus lencinhos para chorar porque esse drama todo, e o final não perfeito, já sei que irei me debulhar em lágrimas. Ainda não li nada da autora, mas sempre tive muita vontade de conhecer. Só não tive tempo ainda e espero mudar isso em breve. Que resenha mais cheia de emoção e de seus sentimentos pela história. Adorei!
    Beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  33. Não sei que leria esse livro agora, não ando querendo me emocionar muito hehehehe Mas parece ser uma leitura maravilhosa. Amei sua resenha.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  34. Oiii!!

    Eu não li esse livro ainda, mas já estou com ele aqui. Dani sempre que pode, mexe com os sentimentos dos leitores, estou mais animada ainda para ler esse livro.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  35. Esse livro possui uma carga de drama que eu não gosto muito, prefiro livros um pouco mais leves, entretanto, achei a resenha bem interessante e pretendo me informar mais sobre e o livro e talvez o leia.

    ResponderExcluir
  36. Olá tudo bem ?

    Já conheço o trabalho da autora, e devo dizer que gosto muito. Ainda não tive a oportunidade de começar essa leitura, mas espero conseguir começar em breve.

    A sua resenha só fez com que eu me interessasse mais ainda em me envolver nessa linda historia.

    Beijos

    ResponderExcluir