sábado, 22 de abril de 2017

Novos eBooks

Olá leitores, tudo bem?

Recentemente tenho adquirido muitos eBooks na Amazon mas, infelizmente, ainda não tenho um Kindle (choremos). Decidi, portanto, compartilhar com vocês o que entrou para minha lista de futuras leituras. Se ficarem interessados, basta clicar no título que vocês serão direcionados para a compra, vamos lá?
A Princesa e o Pirata, Marília G. Barbosa - Rosalyn é uma princesa aventureira e Leander é um pirata estrategista. Quando o capitão decide raptar a princesa para obter o maior resgate da história, tudo começa a mudar.
Um par que parece não ter nada em comum, mas encontram um no outro aquilo que suas almas procuravam, pois sua história juntos é bem mais antiga do que se pode imaginar.
Lado a lado, eles entrarão nos bastidores de um cenário político instável para combater a ambição de pessoas poderosas.
Enfrentando ameaças no mar e descobrindo segredos de família, tentarão ganhar seu direito de viver seu amor e mudar o destino de todo o reino.
Não recomendado para menores de 14 anos.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

[Resenha Premiada] (In)verdades, Lu Ain-Zaila - Duologia Brasil 2048 #1

Título: (In)verdades
Autora: Lu Ain-Zaila (cortesia)
Série: Duologia Brasil 2048
Editora: Independente
Páginas: 318

(In)verdades, primeiro livro na Duologia Brasil 2048, escrito pela autora nacional Lu Ain-Zaila nos apresenta à história de Ena, uma moça negra que vive num Brasil futurístico no ano de 2407.

Muitas coisas aconteceram e, hoje, tudo no Brasil é controlado. Cidades foram dizimadas e o governo controla tudo. Cada pessoa tem direito a uma quantidade de alimento e roupas, por exemplo, e, por conta disso, foi criado o Centro de Controle de Distribuição Pública (CCDP). Entretanto, por óbvio, temos aquelas pessoas que tentam burlar o controle e ter mais do que lhe foi destinado.

Ena parece aceitar bem sua condição de vida já que sua mãe, Naira, ajudou a fundar o CCDP e seu pai, Amir Dias, era um resgatante e Alto Oficial, entretanto, quando seu pai sofre um atentado e é morto Ena, ainda criança, decide que seguirá o mesmo caminho de seu pai e sonha em ser uma oficial das Forças Distritais do Brasil. A História, então, girará em torno de Ena, seu treinamento e sua busca por respostas. 
“(...) não é fácil ser um amigo de verdade.”

Quando a autora entrou em contato comigo perguntando se tinha interesse em fazer a leitura, não imaginei que a leitura seria tudo o que foi, confesso. O livro é extremamente bem construído, temos um futuro que foi bem trabalhado, pois é possível as forças da natureza agirem e destruírem o país, então, temos aí o primeiro ponto positivo da obra.

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Livros para ler em um dia #71

Olá, pessoal, como vocês estão?

Hoje trago mais uma indicação para a coluna Livros para ler em um dia.


O livro que escolhi para a postagem de hoje, li apenas em 4 horas. Estou falando de Sete Minutos depois da Meia-Noite, de autoria de Patrick Ness.

quarta-feira, 19 de abril de 2017

[Resenha] O Guardião Invisível, Dolores Redondo - Trilogia Baztán #1

Título: O Guardião Invisível
Autora: Dolores Redondo
Série: Trilogia Baztán #1
Editora: Planeta (cortesia)
Páginas: 352
Onde comprar: Amazon | Saraiva | Submarino

O Guardião Invisível, primeiro livro da Trilogia Baztán, nos apresenta à história da investigadora Amaia Salazar, uma mulher bem-sucedida, mas que sofre preconceito por ser mulher, afinal, quem nunca?

No pequeno povoado de Navarra, na Espanha, às margens do rio Baztán um corpo de uma adolescente é encontrado e Amaia é escolhida para investigar e descobrir quem cometeu tamanha atrocidade. Acontece que Navarra é sua terra natal, um lugar que ela fez de tudo para sair e nunca mais voltar.

A investigação se mostra inútil, pois nada parece fazer sentido e o crime parece ser perfeito, não existem brechas. Enquanto Amaia conduz essa investigação, começa a ter pesadelos por tudo que lhe aconteceu no passado, a realidade se mistura à mitologia e crenças pagãs começam a ter força. Conseguiria Amaia descobrir quem está cometendo tamanha atrocidade? Poderia ela vencer seus demônios e viver em paz?

terça-feira, 18 de abril de 2017

Como organizo minhas leituras

Olá pessoal, tudo bem com vocês?

Muitos têm me perguntado como organizo minhas leituras e como faço para ler tanto. Por conta disso, decidi compartilhar isso com vocês, então, vamos lá?


Primeiramente com relação a minha organização nas leituras. Como vocês devem ter visto, crio sempre uma meta anual. Nesse ano escolhi ler cinco livros, que foram: O Sorriso da Hiena, Imperfeitos, Antes de Partir, The Kiss of Deception e Destinado. Dessa pequena lista já fiz a leitura de Destinado e foi muito boa. Também comecei a ler The Kiss of Deception, mas a leitura está se arrastando há bastante tempo, porque não consigo simpatizar com a protagonista. De toda forma não vou desistir. Mas, aí vocês vão me perguntar, mas Bru você norteia suas leituras apenas por essa meta? Não, gente, minhas leituras são norteadas pelos livros que recebo em parceria com editoras e autores, vejam, não solicito livros que não tenho vontade de ler e acho que esse é um dos motivos que me faz ler tanto. Tento sempre ler os livros por ordem de chegada, mas, às vezes, não tenho vontade de ler determinado livro naquele momento, então, parto para outro e assim vai. A verdade é que a melhor organização com relação aos livros é ler o que você tem vontade.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

[Resenha] Esperando a hora da Stella, Maria Dolores Wanderley

Título: Esperando a hora da Stella
Autora: Maria Dolores Wanderley
Editora: Circuito
Páginas: 77
Onde comprar: Editora Circuito  

Maria Dolores Wanderley é, como ela mesmo se caracteriza, uma espécie de Macabéa dos tempos atuais. A autora de Esperando a hora da Stella é nordestina e acabou indo para o Rio de Janeiro. Seu livro reúne uma série de poemas, comentários e imagens que retratam um pouco das impressões de Maria Dolores sobre o estado carioca. 

Há um bom tempo gosto de apreciar poesia, seja ela em qualquer forma. Esperando a hora da Stella é, em toda a sua composição, um livro repleto de uma sensibilidade poética gigantesca. 
“Viver tem suas exigências.” (p. 36) 
Aqui, encontramos poemas sobre o que todos enxergam, mas poucas pessoas veem. A autora reflete em seus poemas sobre alguns bairros, a miséria e a violência, os malabaristas do sinal, a fome, a natureza e muitos outros assuntos camuflados na correria do nosso cotidiano. 
“É Natal
Todos estão precavidos
Uns com facas
outros com pressa.” (p. 19) 
Maria Dolores, além dos poemas, nos traz alguns comentários, que eu diria que se parecem com pequenos fragmentos de um diário, sobre as mais variadas situações por quais ela acaba passando no Rio de Janeiro. E nas últimas páginas, presenteia o leitor com fotografias e colagens lindíssimas!

domingo, 16 de abril de 2017

[Gêneros Literários] Sick-lit

Olá galera!

Percebo que muitas pessoas têm dificuldade em identificar gêneros – isso incluí a pessoa que vos escreve. Por conta disso, resolvi fazer algumas postagens para conhecermos gêneros. Dessa vez, vim conversar com vocês sobre o gênero: Sick-lit, que é um gênero que bombou depois de A Culpa é das Estrelas, vamos lá?


Sick-lit são livros que acompanham a sensação de tristeza e melancolia, pois são obras que envolvem apenas um tema: doença. Podem ser personagens em estado terminal, personagens que se descobrem doentes, etc. Como disse, esse gênero fez um boom aqui no Brasil quando o livro A Culpa é das Estrelas foi lançado, desde então, temos diversos títulos com a mesma ideia.